top of page

projeto de acessibilidade | link: como deixar seu banheiro acessível | granja viana - cotia - sp

Atualizado: 25 de abr. de 2022

  • Quando mencionamos acessibilidade na ''pureza'' da sua palavra, contextualizamos o sentido de ''ter acesso em qualquer ambiente''. Com a evolução da norma ABNT 9050, de 2015, o conceito de mobilidade reduzida, além de atender pessoas com deficiências físicas, foi ampliado para idosos, gestantes e obesos.

  • Nesse texto, sucintamente, colocaremos alguns princípios básicos, para se propor um projeto acessível.

A importância da acessibilidade em um projeto arquitetônico revela a cidadania de uma sociedade que pensa no próximo. Estamos nessa evolução e propagação desse conhecimento, um objetivo prático o direito de ir e vir de pessoas com deficiências.


Devido a grande procura de parceiros e clientes, em compreender um pouco do ''universo'' conhecido como acessibilidade, decidimos colocar em tópicos alguns princípios mínimos. [lembrando que dependendo do projeto as prerrogativas de acessibilidade alteram].


Para aplicar nos projetos

A acessibilidade na arquitetura significa projetar ambientes, sejam eles públicos ou privados, que atendam as demandas de necessidades sem deixar de lado o conceito estético e a sensação de bem-estar, prazer e design.

Para que seu projeto seja inclusivo, tanto para pessoas que apresentam mobilidade reduzida quanto para idosos que necessitam ambientes mais seguros, alguns tópicos são indispensáveis.


Medidas para garantir acessibilidade

Algumas medidas precisam ser respeitadas, como:

  • Circulação de largura mínima de 90 cm e altura de 2,10 m.

  • Vãos de porta de no mínimo 80 cm e diâmetro de 1,50 m para manobras de cadeiras de rodas em 360º em qualquer ambiente.

  • Para conversões de 90º, os corredores devem ter 1,20 m de largura.

Barras

As barras de apoio são objetos de segurança para quem precisa de acessibilidade ou mobilidade, como idosos, deficientes físicos ou pessoas que estão em algum tratamento e apresentam dificuldade em se locomover. Podem ser instaladas em banheiros, corredores, quartos ou em qualquer outro local que seja necessário. [lembrando que a norma 9050 sugere geralmente, a utilização de barra dupla].


Circulação Vertical e Horizontal

Mesmo que o empreendimento não contemple muitos andares, a inclusão de rampas, plataformas ou elevadores é imprescindível para que a locomoção seja facilitada. A ideia é que o piso seja nivelado [sem qualquer imperfeições ou degraus] e não impeçam o acesso aos locais.


Iluminação

A automação é ponto fundamental de projetos que precisem de necessidades especiais. Adaptar sensores que acendem as luzes de forma simples é uma alternativa eficiente e rápida que evita algumas preocupações, para pessoas que possuem locomoções reduzidas.


Revestimentos

Alguns revestimentos de piso apresentam certo risco, principalmente em áreas úmidas, como banheiro e cozinha. A ideia é planejar os cômodos com pisos antiderrapantes de modo a evitar acidentes e escorregões. Evite pisos psicodélicos [focado em pessoas com problemas de epilepsia] muito lisos, ou pedras com diversas ranhuras.


O escritório arklaus arquitetura, desenvolveu um projeto de acessibilidade para um banheiro de um retiro para idosos, localizado no bairro da granja viana [cidade de cotia-sp], segue no link o projeto na íntegra:

https://www.arklaus.com/banheirodeacessibilidadecotia


Lembrando que existem diversas outras maneiras, de aplicações voltadas para acessibilidade em espaços públicos ou privados... e que enxergar o cidadão ao seu lado com deficiência, ou não, nos torna pessoas realmente humanas.


19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page