top of page

o que é usucapião judicial e o que é usucapião extrajudicial?

Usucapião é uma forma de aquisição da propriedade de um bem, normalmente imóveis, por sua posse prolongada sob certas condições.


Essa prática está prevista e regulamentada no ordenamento jurídico brasileiro, permitindo que uma pessoa se torne legalmente proprietária de um bem após utilizá-lo como se fosse o dono por um determinado período, respeitando critérios específicos.


Existem dois principais tipos de usucapião no Brasil: judicial e extrajudicial. Cada um possui suas particularidades e procedimentos específicos.


Usucapião Judicial


O usucapião judicial é o processo tradicional e mais conhecido para a obtenção da propriedade por usucapião. Neste caso, o interessado deve ajuizar uma ação na justiça para obter o reconhecimento de seu direito sobre a propriedade.


Esse processo exige a participação de um advogado e o cumprimento de diversas etapas processuais, como a produção de provas, a citação de eventuais interessados ou proprietários registrados, e a manifestação do Ministério Público.


O juiz, após analisar todas as evidências e verificar o cumprimento dos requisitos legais, pode reconhecer o direito do usucapiente à propriedade, culminando na expedição de uma sentença que declara o autor da ação como o novo proprietário do bem.



Usucapião Extrajudicial

O usucapião extrajudicial foi introduzido no ordenamento jurídico brasileiro como uma forma de desburocratizar e agilizar o processo de reconhecimento da usucapião. Esse procedimento é realizado diretamente em cartório, por meio do Registro de Imóveis competente, sem a necessidade de se ingressar com uma ação judicial.


Para tanto, o interessado deve apresentar ao cartório uma série de documentos, incluindo um justo título ou a ata notarial que comprove a posse mansa, pacífica e ininterrupta pelo tempo exigido pela lei, além de outros documentos exigidos, como o plano de localização do imóvel, certidões negativas, e anuência dos confrontantes (vizinhos diretos) e, idealmente, do proprietário formal, se possível.


O procedimento extrajudicial é mais rápido e menos custoso do que o judicial, mas também exige que não haja conflitos ou contestações sobre a posse do imóvel. Se houver oposição por qualquer interessado, o processo deverá ser encaminhado para apreciação judicial.


Ambas as formas de usucapião têm seus méritos e são adequadas para diferentes situações. A escolha entre uma ou outra dependerá das circunstâncias específicas do caso, como a existência ou não de conflitos sobre a propriedade, a documentação disponível, e a urgência em se obter o reconhecimento formal da propriedade.


contate-nos agora! seja para esclarecer dúvidas ou iniciar o processo de usucapião do seu imóvel, somos especializados no assunto e estamos aqui para te ajudar. Entre em contato conosco pelo telefone (11) 99906-3513 ou visite nosso instagram @arklausarquitetos para mais informações.






como fazer usucapião do meu imóvel?
regularize o seu imóvel com ak · arklaus arquitetos +

14 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page